quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Campanha de Old Dragon - Parte 19

Quando resolvemos mexer com o desconhecido devemos estar preparados para encarar as consequências. 
Como foi visto nos últimos relatos de João Agripino, os aventureiros decidiram manipular o artefato conhecido como O Cajado Cósmico, na tentativa de descobrir que tipo de poderes misteriosos aprisionaram Arak Tachna, ou como diabos funciona o objeto místico.
Assim, decidem levá-lo para um local afastado na floresta e ao manipular o Cajado, os aventureiros acabam sendo transportados para outro planeta! Mais precisamente para o Planeta H4D3-S (segundo os registros espaciais da galáxia, os planetas são classificados conforme suas ameaças ambientais hazards e nível de mortalidade deadly, gerando um código de acordo com a intensidade dessas características, nesse caso, Hazards nível 4 e Deadly nível 3; o S no final vem se small e indica o tamanho do planeta) vulgo Hades, no longínquo sistema estelar de Olimpus.
Nesse processo os aventureiros são transportados juntos com o elfo desavisado Ubrirajara, que estava catando mangas em uma árvore próxima e infelizmente foi pego pelo alcance do Cajado Cósmico, que por sua vez, ficou no seu plano de origem, aprisionando os aventureiros nessa terra desconhecida.
Ao chegar no planeta Hades, eles se deparam com a vastidão de um deserto de areias douradas, com formações rochosas pontiagudas como lanças que tentam investir contra os céus, que aqui são furiosos e rubros como uma tempestade envolta em chamas. Para o clérigo Paraíba, é a própria visão do inferno, e para completar essa visão, os aventureiros contemplam uma caravana de amazonas demoníacas extremamente velozes, cavalgando em criaturas de metal desprovidas de patas. Diante dessa visão, eles acham melhor se esconder entre as formações rochosas.
Depois que elas se vão, eles questionam se devem segui-las ou se devem ir pelo caminho oposto. Totalmente perdidos, são abordados por um cavaleiro misterioso que perseguia a caravana furiosa. Ele diz que sabe que os aventureiros são forasteiros, pois não estão usando trajes de proteção contra a radiação, e aconselha que eles sigam para o norte, até encontrarem um crânio gigantesco, lá é um local seguro, onde pessoas de vários cantos do desertos se reúnem para realizar trocas de objetos, numa espécie de mercado de escambo.
Ao descobrir que estão correndo risco de vida por respirar uma atmosfera tóxica, eles correm rumo ao local mencionado pelo cavaleiro misterioso, que prometeu encontrá-los em breve, assim que descobrir para onde as amazonas demoníacas estão levando seu irmão e outras pessoas sequestradas.
Um novo mundo de aventuras e o perigo é bem maior!
No mercado subterrânero, sob o gigantesco crânio, os aventureiros se deparam com artefatos tecnológicas muito além da sua compreensão, e conseguem trocar alguns de seus objetos por trajes de proteção contra a radiação e aceitam uma missão de derrotar uns Gricks em troca de armas tecnológicas para enfrentar as criaturas desse mundo novo. 
Devidamente equipados, decidem ajudar o cavaleiro misterioso(que ao remover sua máscara revela ser uma bela jovem) na sua empreitada de resgatar seu irmão das garras das amazonas demoníacas, conhecidas apenas como Demônias. Segundo o que se sabe, elas sequestram pessoas para diversos fins malignos como escravidão, sacrifícios para a sua Rainha Demônia Ortrera, ou apenas para torturá-los e devorá-los ainda vivos. São extremamente fortes e imunes aos efeitos da radiação, por isso são temidas por todos viajantes do deserto que costumam contratar mercenários para se proteger de seus ataques e pilhagens. 
Para resumir a história, graças ao posicionamento da jovem, com uma arma de longo alcance e ao uso de explosivos cronometrados implantados no acampamento das Demônias pelo halfling Antônio, os aventureiros levam uma pequena vantagem no combate, que mesmo assim quase causou a morte do grupo inteiro, perecendo apenas Ubrirajara e a jovem. Após esses acontecimentos, os aventureiros decidem levar os reféns das Demônias para o mercado subterrâneo, assim como os espólios da batalha.

14 comentários:

  1. Que doidera, foram parar em outro planeta rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pessoal tava querendo jogar Space Dragon né, daí eu não descartei a campanha de OD hehe

      Excluir
  2. Que foda! Ansioso por essa "nova jornada, com novas emoções" :D

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ver um "fluxograma" (acho q é isso), desde começo da aventura.Sera q rola? Tipo, aquelas arvores genealogicas do game of thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja pensei em fazer algo tipo aqueles dos módulos do d&d

      Excluir
    2. Rindo aqui... pois foram os próprios PJ's que tacaram fogo no forte !!(Se bem que eles eliminaram um monte de espiões do culto do Caos Profano infiltrados !!)

      Excluir
  4. Definitivamente o melhor relato de campanha das interwebs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito honrado em ler isso!!
      Obrigado!! :D

      Excluir
  5. Acho que alguém andou lendo espada e feitiçaria em excesso...
    Para de uma aventura medieval, entrar em um mundo full MAD MAX, com direito a deserto e radiação, e ainda por cima em outro palneta...
    ADOREI! Bizarro e criativo, como eu gosto. Continue com o relato, são os melhores que eu já li. Com uma comicidade extremamente moderada (ou seria moderadamente extrema?) e faz parecer que nós estamos no jogo. Adorei Santa Teresinha, e creio que vou adorar Hades também. Boa campanha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa vida, muito obrigado, fico feliz que esteja gostando hehe
      Santa Terezinha está em standby, mas ainda tem muita coisa pra resolver por lá quando os personagens conseguirem voltar, apesar de que o clérigo está planejando ficar em Hades por achar que a crença dele é uma mentira XD

      Excluir
    2. Esse cenário dele me lembra é o Dark Sun e outra ele poderá continuar utilizando o Old Dragon só teria que adicionar a classe psiônico pra jogar em Dark Sun.

      Excluir
  6. o cavaleiro misterioso que ao remover sua máscara revela ser uma bela jovem será que é a Samus Aran (Metroid) ?! Porra a PDM já morreu... tristeza!! Você esta pensando em focar a campanha nesse cenário futurístico ou pensa em fazer os PJ's voltarem de algum modo?? Se a campanha for num cenário futurístico qual sistema você vai adotar?? Se bem que voltando pra terras marginais não seria uma boa, pois o forte foi destruído pelo fogo pelos próprios PJ's e fora q eles estão com a cabeça a prêmio !! Então melhor mesmo é quem sabe ser discípulo de um velho lagarto que maneja um sabe de luz!! XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei levando a campanha de volta pro forte, esse cenario ainda ta em teste, vou usar com Space Dragon,as com a classe mago disponível.

      Excluir